Blog : orquestra ao vivo

Por quê contratar música ao vivo?

Por quê contratar música ao vivo?

Eu acho  muito difícil falar sobre a importância do meu trabalho. Às vezes estou tão envolvida no fazer que não consigo enxergar as dúvidas, as curiosidades e as dificuldades das pessoas que estão fora do meu próprio círculo de trabalho, fora da minha “bolha”.

Levei muito tempo pra perceber e quando me toquei disso comecei a perguntar para clientes, amigos, parceiros e fornecedores sobre dúvidas em relação à música ao vivo. A pergunta era muito simples: “tu tens alguma dúvida, dificuldade ou curiosidade sobre contratar música ao vivo?”. Seguida de uma confirmação da pergunta: “isso não é uma pergunta retórica. Eu estou pesquisando quais são as dúvidas das pessoas pra conseguir melhorar meu trabalho e o atendimento e construir novas possibilidades”. E começaram a chover informações e montes de possibilidades de conteúdo. A partir deste material comecei a pesquisar e construir conteúdo para meu canal pessoal do YouTube, textos para este site e também material de divulgação nas redes sociais.

O primeiro tópico, aquele que é o mais óbvio e por isso mesmo o mais difícil de responder é: POR QUÊ CONTRATAR MÚSICA AO VIVO?

Quando a gente fala de música ao vivo o leque é grande: pode ser um quarteto de cordas tocando repertório clássico (ou não, pois as possibilidades de um quarteto de cordas são muitas), um grupo de jazz, um Mc fazendo rima e batida, uma banda cover pra animar a pista, um grupo de pagode… em todos os casos estamos falando de artistas fazendo apresentações musicais que são performances únicas. Cada apresentação, por mais padronizado que seja o repertório, é única e adaptada ao momento.

A gente tem essa coisa de achar que artista é só aquele cara famosão, excêntrico que faz grandes espetáculos, shows com milhares de pessoas na plateia tipo Paul MacCartney, Madonna, Cold Play, Daniel, Thiguinho, André Rieu… mas o músico profissional que toca na orquestra da tua cidade, que tem a banda de jazz, de MPB, o mestre da escola de samba pode fazer uma apresentação linda e completamente personalizada no teu evento.

Falando especificamente do trabalho da Camerata Accord, a gente não tem grupos fechados. Não existe a Banda da Camerata, a Orquestra, o quarteto. Nós também não agenciamos nenhum artista ou grupo musical. Nosso modelo de negócio é organizar os grupos musicais por demanda. Isso nos dá liberdade para criar e preparar uma apresentação completamente personalizada pra atender as necessidades do contratante. A música começa do jeito que precisa começar e termina quando e como precisa ser terminada pois o arranjo (a forma como a música vai ser tocada adaptada ao grupo musical que vai tocar) é feito ou adaptado especialmente para cada evento.

Exemplos? Tenho um monte. Dá pra criar material diferenciado a partir de dois músicos.

Podemos ter um duo de violino e piano ou violino e acordeon ou um trio de violino, voz e piano, quarteto de cordas clássico (dois violinos, viola e violoncelo) recebendo convidados de um eventos com MPB, com pop/rock, com um repertório selecionado só de Beatles por exemplo. Também temos os clássicos quarteto de cordas e trompete ou trio de cordas para casamentos. Só nestes poucos exemplos as sonoridades são completamente diferentes. Também podemos organizar um grupo adaptado ao repertório com duo de cordas, piano e trompete para tocar clássicos do cinema. Também podemos organizar um conjunto pequeno de violino, acordeon e voz cantando somente os clássicos da colônia italiana no Brasil ou trechos de óperas com uma sonoridade mais “rústica”, mambembe.

Percebe que até agora só falei de grupos pequenos, de até quatro, cinco músicos. Podemos organizar conjuntos maiores com grupo vocal, organizar um coral com repertório black gospel como o do casamento de Meghan Markle e o Príncipe Harry. Aliás, este casamento é um exemplo de uma cerimônia transformada em um concerto e um dos meus preferidos da realeza.

Ainda no mercado de casamentos, existe uma tendência das noivas pedirem a entrada da marcha nupcial de Mendelsson (a mais tradicional aqui no Brasil) para anunciar a chegada da noiva e depois para a entrada uma outra música que tenha um significado para os noivos ou para a família. Com a música ao vivo a gente consegue fazer essa passagem de forma muito personalizada, natural e melhor: com a música ao vivo a gente consegue dar o tom que os noivos escolherem. Um quarteto pode ter um astral formal ou um astral mais descontraído dependendo do repertório selecionado.

Enquanto escrevia este texto e preparava o roteiro para o video, percebi o quanto este assunto ainda vai render pois a lista de vantagens é enorme assim como a variedade de tipos de eventos e formas de inserção de uma apresentação de música ao vivo em um evento.

Pra finalizar um último item  que, no meu entendimento, é a grande razão pra se contratar música ao vivo: é uma experiência única para teus convidados, uma obra de arte ao vivo, feita sob medida para o teu evento. Uma performance que nunca mais ninguém vai ver igual.

 

Eventos ao ar livre

Eventos ao ar livre

É uma tendência, é mágico, é tudo de bom

Tenho notado um aumento considerável na quantidade de eventos ao ar livre ou em espaços mistos, com áreas fechadas ou cobertas e jardins, mesmo em épocas e lugares mais frios como o inverno da Serra Gaúcha. Junto com esta tendência vem a dos eventos diurnos, que são charmosíssimos quando bem elaborados.

Acredito que isso seja uma reação à vida urbana, sempre tão corrida, tão atarefada, tão cheia de paredes, espaços pequenos e luz fluorecente branca. Nos momentos de celebração, de socialização e amizade procuramos o sol e a tranquilidade da natureza.

Mas a natureza nem sempre ajuda e aqui no Rio Grande do Sul o clima muda de uma hora pra outra. Eu tenho um amigo catarinense que diz que gaúcho não é habitante, é sobrevivente: tem épocas que a gente sai de casa numa linda manhã de verão, almoça no outono e volta pra casa numa noite de inverno horrível com temperaturas baixas, vento e chuva fina. Com isso, evento ao ar livre é SEMPRE um risco, perincipalmente em determinadas épocas do ano.

Então não vale a pena sonhar com um casamento ao ar livre? É dor de cabeça na certa?

Não, claro que não. Só tem que ser bem planejado. Abaixo algumas dicas para que o sonho não vire um pesadelo:

Primeiro: NUNCA faça uma festa sem um bom organizador, planner, cerimonialista, produtor… não importa o nome que se dê a esta atividade. Existem no mercado profissionais competentes para todos os bolsos e gostos e estes profissionais são fundamentais para o bom andamento da organização da sua festa, escolha de bons fornecedores e, no momento da festa, para garantir que tudo vai acontecer de acordo com o previsto, sem surpresas desagradáveis.

Em tempo: ANTES de contratar o profissional que vai organizar seu evento cheque antecedentes, procure pessoas que já tenham contratado os serviços, procure indicações, dê “um google” no nome da pessoa. Desconfie de “paraquedistas” que ontem eram de uma área e hoje acordaram organizadores e de valores muito abaixo do mercado. Às vezes por trás de um preço baixo se esconde um prejuízo financeiro e, talvez, um dano moral. Infelizmente como em todos os nichos de mercado, o de eventos tem também seus problemas. Isso vale para todos os fornecedores que serão contratados.

Voltando ao nosso assunto, preferencialmente contrate o profissional de confiança ANTES de contratar o local da festa e acredite se o seu organizador te disser que este ou aquele locais não são adequados ou que têm pontos preocupantes. Fazer festa parece fácil, mas não é. A quantidade de coisinhas que podem dar errado em um evento é enorme e um bom organizador estudou e é treinado para conhecer e/ou prever problemas.

No caso específico do fornecedor de música ao vivo, o grupo musical contratado precisa de orientação para tocar as músicas certas nos momentos corretos. Um bom organizador tem o cronograma todo definido e jogo de cintura para resolver os imprevistos que SEMPRE ocorrem.

Segundo: pense em seus convidados com carinho. Se o local não tem chão firme, avise, mande um bilhetinho junto com o convite sugerindo sapatos confortáveis e adequados. Pisar na areia, na grama, no barro, em pedra lisa com sandálias altíssimas, sapatos masculinos finos, solados de couro… pode ser uma experiência ruim que pode causar acidentes, sujar ou deixar seu convidado de mau humor e estragar a sua festa.
Para os cantores e instrumentistas, um bom local para se acomodar é fundamental. Não dá pra tocar na chuva, nem com a cadeira inclinada, escorregando ou afundando… nem com os pés na água. Isso só funciona em foto de capa de disco e nos video dos Piano Guys (ADORO eles) É arte, é cinema. Não é a realidade.

Terceiro: Sol, luz e sombra. Se o evento vai ser durante o dia, garanta que os convidados e fornecedores tenham espaços de sombra para se abrigar com conforto. Árvores, lonas, ombrelones… tem solução para todo tipo de festa.
No meu caso específico, os músicos não podem em hipótese alguma ficar expostos ao sol forte nem à umidade. Os instrumentos são frágeis e estragam facilmente. Se o evento for no fim da tarde, é necessário pensar também na iluminação.
Já fui a casamento que atrasou, escureceu e, ao invés de um lindo casamento à meia luz do por-do-sol tivemos um casamento no escuro, com improvisos de luz para o celebrante, para foto e filmagem e para os e os músicos. Existem umas lanterninhas para as estantes das partituras e nós carregamos elas sempre conosco, independente da situação. Mas fica a recomendação: não deixe seus convidados e seus fornecedores no escuro.

Quarto e, por enquanto, último: plano B. Tenha um e execute se for necessário. Não teime com o seu organizador, não teime om as condições climáticas. Eu tenho material para escrever um livro inteiro só de contos de tragédias que poderiam ter sido evitadas facilmente se o contratante desse ouvidos ao organizador.
Às vezes a gente sonha em casar debaixo da árvore, cantar parabéns com o pé na água, premiação dos melhores funcionários no meio da grama… faz um investimento enorme para conseguir o evento dos sonhos e põe tudo a perder por bobagem. Não dá pra teimar com a natureza. Ela é sempre mais poderosa que a nossa vontade.
Então, combine com seu organizador um plano B tão bom quanto o plano A e confie nele se ele disser que é necessário implementá-lo.

Ah, e o mais importante: não tem evento dos sonhos sem música ao vivo. Contrate a CAMERATA ACCORD e ofereça aos seus convidados momentos de encantamento 😉

** Foto da ArteImagem **

#orquestraaovivo #musicaaovivoparaevetos #violinoparacasamento #musicaparacasar #musicaparacasamentos #quartetodecordas